Cidadãos e Prefeitura: ambos têm responsabilidade sobre o descarte correto de inservíveis e de entulhos

População tem se engajado na coleta seletiva, mas o descarte irregular de entulho ainda é um obstáculo a ser superado em Timóteo
PMT
I033163.jpg
Recolhimento de entulho jogado aleatoriamente na rua

Dois meses após o lançamento do programa de coleta seletiva “Timóteo Consciente” para ampliar o recolhimento de materiais inservíveis recicláveis em todos os bairros da cidade e assim contribuir para a manutenção da limpeza do município o saldo é positivo, embora parte da população ainda não tenha aderido à iniciativa. Diariamente são recolhidos quatro caminhões de materiais para reciclagem.  

Com essa iniciativa, lançada em 7 de novembro, o Município espera aumentar a vida útil do aterro sanitário; diminuir os custos com transporte de lixo; promover o reaproveitamento de materiais recicláveis; além de gerar mais emprego e renda na Associação de Catadores de Materiais Recicláveis de Timóteo (Ascati). Os materiais recicláveis que recolhidos de acordo com um calendário previamente definido em todos os bairros da cidade são: papel, papelão, metal, plástico e isopor. 

Paralelamente à coleta seletiva, a Prefeitura reforçou a estrutura de recolhimento em diversos pontos da cidade com contêineres verdes para receber os materiais recicláveis.  Dentro dessa iniciativa de ampliar a limpeza pública foram instaladas também 110 lixeiras de metal na cor azul em ruas, avenidas e canteiros centrais do município. Essas lixeiras são exclusivamente para receber lixo seco. Essas iniciativas visam melhorar o ambiente tornando a convivência entre os moradores mais saudáveis.

Entulhos

Se por um lado o programa de coleta de recicláveis tem contado com a colaboração dos moradores, por outro lado o despejo de entulho de forma aleatória em calçadas e vias públicas continua sendo um grande problema de meio ambiente a ser combatido. 

Somente no mês de dezembro de 2023 foram recolhidos 380 caminhões, o que dá uma quantidade de 1,9 milhão de rejeitos de construção de reformas ou demolição. “A mensagem é muito clara: se a população não se envolver e ajudar a minimizar esse grande problema nada do que estamos fazendo vai adiantar”, ponderou o prefeito Douglas Willkys.

E não tem faltado iniciativas do poder público para tentar abrandar o problema. A Administração Municipal disponibiliza caçambas para que os moradores destinem corretamente o descarte de entulho. Somente no mês de dezembro foram recolhidas 156 caçambas com cerca 3 toneladas cada uma, o que resultaram em 468 mil quilos de rejeitos de construção civil. Ao longo do ano de 2023 foram mais de 1.612 caçambas utilizadas gerando uma quantidade considerável de materiais descartados.

Notificações

Lamentavelmente as ações da Prefeitura não tem surtido o efeito desejado em face da quantidade de entulho descartado irregularmente. Esse desrespeito pode ser medido pela quantidade de notificações e auto de infrações emitidos pelo setor de Fiscalização. Somente no último mês do ano foram 138 advertências feitas junto aos moradores que descartaram entulhos de forma incorreta.  

“O entulho é um grande contaminante do solo e dos recursos hídricos, e ainda causa assoreamento de córregos e da rede pluvial por conta dos detritos transportados pela chuva o que ocasiona alagamentos em vários pontos da cidade. Garantir o descarte adequado é fundamental para evitar todos esses problemas”, citou o prefeito que aproveitou para reforçar o pedido de cooperação junto aos moradores para o descarte correto de entulho.

Fonte : PMT

Compartilhe:

Galeria de Imagem