Ações de enfrentamento às arboviroses são realizadas nas escolas de Timóteo

A medida começou pelo IMETT e pela Escola Cecília Meireles e tem sequência nesta terça-feira nas Escolas MAMP e Limoeiro
PMT
I033242.JPG
Ação contra arboviroses nas escolas

Dando continuidade às ações de enfrentamento ao mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, chikungunya e zika vírus, nesta semana foi iniciada mais uma frente de atuação em Timóteo. Desta vez o foco dos Agentes de Combate às Endemias são as escolas, iniciando pela rede municipal de ensino. Paralelamente a esta iniciativa, o trabalho de enfrentamento às arboviroses continua nos bairros. 

A ação iniciou pelo Instituto Municipal de Educação Tecnológica de Timóteo (IMETT) e Escola Municipal Infantil Cecília Meireles na segunda-feira e nesta terça equipes da Secretaria de Saúde estarão nas Escolas Municipais Professora Maria Aparecida Martins Prado (MAMP) e Limoeiro. 

Localizado no bairro Novo Horizonte, o IMETT recebeu a visita dos Agente de Endemias para a verificação de possíveis focos e o tratamento, quando necessário, para a eliminação das larvas. Foram também repassadas orientações de educação em saúde esclarecendo sobre a importância do acompanhamento e da vigilância do ambiente, uma vez que a melhor maneira de minimizar os casos é diminuindo os riscos, impedindo que o mosquito transmissor complete o seu ciclo de vida. 

Também são eliminados inservíveis, caso sejam encontrados no interior da escola. Ao final de cada inspeção (ou dentro da programação/agendamento) é realizada a aplicação de inseticida com bomba costal (UBV portável). Um dos objetivos da ação preventiva nas escolas, além da eliminação dos focos, é cada vez mais formar multiplicadores e reforçar que a contribuição de cada um no seu espaço torne a ação o mais ampla possível. Ações pontuais, quando em conjunto, ampliam a abrangência e a eficácia no combate ao mosquito. 

“A escola é um espaço de permanência de crianças, adolescentes e profissionais da educação cujos cuidados precisam ser redobrados. E como trabalhamos preventivamente para minimizar riscos à saúde, não poderíamos deixar de fazer essa ação no ambiente escolar nas proximidades ou no início das aulas. Esperamos que as pessoas que ali trabalham mantenham em suas rotinas essa vigilância do ambiente, dando continuidade ao trabalho que está sendo feito”, enfatizou a Secretaria de Saúde por meio da Gerência de Vigilância em Saúde.

Fonte : PMT

Compartilhe:

Galeria de Imagem